Viagem a Tallinn: a colina de Toompea e a festa medieval

A encantadora cidade velha de Tallinn, tem na sua parte mais alta ou a colina de Toompea, um dos lugares mais visitados devido, principalmente, para as vistas espetaculares da cidade que oferecem alguns mirantes estrategicamente localizadas, onde um fica recolhido perante a beleza desta linda e antiga metrópole. Se isso unimos uma bela igreja russa, o parlamento da Estónia e um castelo de conto dão como resultado uma área de visita obrigatória se você tiver a sorte de ver esta bela e antiga cidade medieval. Depois de passear pela parte baixa ( aqui a minha entrada sobre o que ver nesta parte da cidade), decidimos subir a colina de Toompea, onde historicamente se tem concentrado o poder da cidade e antigo local de residência dos mais abastados da cidade de Tallinn. É um lugar tão especial que subimos duas vezes em um mesmo dia para contemplar o centro histórico a horas diferentes: as vistas das torres defensivas, as pequenas agulhas das igrejas e muralhas da cidade dão um ar de conto de fadas que fica gravada em sua retina. Para fazer a sua parte alta, há duas opções a mais simpática… vos conto:
Rua perna longa e rua perna curta
A união das duas partes da cidade, a baixa e a cidade alta se fazia antigamente ( e ainda hoje) por duas curiosas ruas: a rua perna longa( Pikk Jalg ) e a rua-escada perna curta (Lühike jalg ). Por uma, mais ampla, podiam passar caminhões e carros de cavalos para acessar a parte alta da cidade. Hoje em dia é uma das ruas mais autênticas de Tallinn, segue de paralelepípedos, e se pode ser enconrar pintores ou pequenos quiosques de souvenirs. A outra rua, perna curta, estreita e íngreme, estava destinada apenas a pedestres e se fez para melhorar as comunicações entre as duas áreas. Mas parece que os habitantes de ambas as partes da cidade tinham suas diferenças ( ricos e poderosos cima, humildes abaixo), chegando mesmo a ter que fechar a porta de carruagens que unia ambas as áreas, para evitar males maiores entre os desacordo vizinhos….

Rua Perna longa e rua-escada perna curta
Uma vez em cima da colina, encontramos a Loosi Platz (praça) e a praça do castelo, centro nevrálgico desta parte alta da cidade, é dominada pela bela catedral ortodoxa de Alexander Nevsky, construída em 1900, de acordo com o modelo de arquitetura russo e onde se destacam as belas cúpulas pretas em forma de cebola, que dão um toque tão característico. Junto ao emblema de Toompea, podemos ver o Riigikogu ou o Parlamento da Estónia, um grande edifício clássico, de onde se governa este país. Tudo é parte do castelo da cidade, dominada pela torre Pikk Hermann de 1371 ( longo Hermann). Junto a uma das paredes próximas geralmente são organizadas atividades medievais como o tiro com arco que pudemos ver nesse dia.
Mirantes da cidade de Tallinn
Uma das atracções desta zona alta são os mirantes que oferecem umas fantásticas vistas da cidade de Tallinn. Nós estivemos em dois deles e são fáceis de encontrar depois de caminhar um pouco e passar pela Catedral de Santa Maria ou Toomkirik, outro interessante edifício que guarda os túmulos e alguns dos escudos dos senhores feudais da região. Desde o miradouro Rahukuhtu podereis contemplar parte da cidade e o parque Toompark e do ponto de vista Kohtuotsa uma das melhores cartões postais da cidade de Tallinn. Outro dos pontos de observação mais visitados é o de Patkuli.
Lendas de Tallinn
A cidade está cheia de lendas e histórias curiosas. Algumas delas falam de amores eternos ( sempre há lendas de amores eternos..), de mortes na Igreja de Santo Olavo, o cata-vento da câmara municipal de Tallinn, com a forma de um valente soldado ( o velho Tomás) ou sobre a receita de marzipã. Uma lenda local diz que foi inventada na farmácia da praça da câmara municipal, fruto da experiência de um jovem aprendiz, que substituiu os ingredientes amargos de uma receita por doces. Outra lenda conta que o próprio diabo assistiu a um casamento em 16 de rua Rataskaevu e que gozava tanto que volta de vez em quando…
Olde Hansa, festa medieval
E entre as duas subidas que fizemos para a colina de Toompea ( à noite, a cidade iluminada está lindíssima) tivemos que repor as forças, como não!!. E que lugar melhor do que um dos restaurantes mais famosos e concorridos da cidade: Olde Hansa, onde oferecem cozinha medieval, não apta para paladares delicados. Um site que eu recomendo, apesar de que o preço é algo caro para estas terras ( 35 euros por pessoa nos saiu a experiência culinária medieval). Mas a lembrança é indelével como a comida e a bebida é tão diferente do que estamos acostumados que não-vos-eis. Onde se pode beber hoje em dia, cerveja, mel ou finas ervas? Como e onde se pode comer língua de javali ou salsichas de urso, de renas e alce?

Estes são alguns dos pratos que se podem degustar em Olde Hansa, uma passada de local perfeitamente ambientado ( ¡¡não vos perca as casas medievais!!) e o serviço, como, vestir-se à antiga usanza. Mas eu tenho que avisaros que eu não tentei uma comida tão pesada em minha vida o que me faz pensar que os estômagos de 500 anos atrás eram feitos à prova de bombas…..Se vos tem chamado a atenção pasaros pelo meu blog gastronômico, onde vamos discutir em profundidade a este engraçado e afamado restaurante medieval e aqui o meu vídeo sobre o restaurante.

Um encontro entre viajantes
E, para finalizar, a cereja no topo desta visita, tivemos a sorte de nos encontrar e compartilhar algumas horas em Tallin com um dos viajantes mais ativos da blogosfera portuguesa: João Miguel Redondo “Sele”, um madrileno que conta suas andanças pelo mundo em seu blog “O canto da Sele”. Graças às redes sociais sabíamos que poderíamos corresponder nesta cidade e que não deixamos passar a oportunidade…Falamos de Tallinn, de viagens, projetos e outras preocupações blogueiros…. É curioso que tenhamos ido a entrar cara neste encantadora cidade báltica e tão longe de Portugal. A partir de aqui a minha admiração a este grande viajante que agora estará desfrutando de uma longa viagem pela américa do Sul!!
Depois de um dia longo e passeando de noite a caminho do albergue, temos notado que há muito o ambiente por aqui: bares, discotecas e muitos desses locais de luzes vermelhas e senhoritas…. apesar disso, sei que há muito estudante de Erasmus ( aqui e no sul da Finlândia), daí que seja um bom lugar para furar uma marcha nocturna de que tantos gostamos.. Mas temos de atravessar o mar Báltico no barco e não temos colar olho em toda a noite, assim que nós vamos para o nosso hostel que temos cama por 11 euros. Mas a má sorte nos acompanhará outra noite e mais em nosso quarto compartilhado nos dão um pai com um bebê de meses que não para de chorar.. Sei que compartilhar é respeitar, mas com tanto sono acumulado um está chegando ao seu limite….
Dados de interesse
– Olde Hansa. Restaurante medieval, junto à praça da câmara municipal. Preço médio: 35 euros
– Catedral de Alexander Nevsky. Aberta de Maio a Setembro, das 08:00 às 19:00.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *